Preciso de ti

Hoje, ao refletir sobre o passado, eu vejo bem a causa maioritária da minha revolta, foi a ausência de um pai e uma mãe, que quando aparecia, só me marcava pela negativa. Vivi tantas coisas que não fui capaz de exteriorizar, guardei tudo para mim, como se uma criança fosse capaz de tal, sem que existisse consequências, pensava que tudo se apagava, como por magia, mal eu sonhava que iria tornar-me no que eu sou hoje.

Como vês, sou prostituta, como a minha mãe foi, ou ainda o é, nem sei.

Perdão por fazer o que faço, nunca foi a minha intenção magoar-te, logo a ti, que sempre me protegeste, não me orgulho nada, pelo contrário, doí a cada segundo, mata-me por dentro e por fora.

Preciso de ti, avó, preciso de desabafar contigo o que me corroi a alma, só confio em ti. Fica comigo por favor!

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

Create your website with WordPress.com
Iniciar
%d bloggers like this: