Nada é mesmo nosso!

2020 ensinou-nos isso... Com tudo o que nos aconteceu desde março deste ano aprendi que não temos nada garantido na vida e que nem tudo, ou melhor, muito não depende de nós, mesmo que esteja diretamente e unicamente ligado à nossa pessoa.

Solidão ou solitude, qual será que estou a viver agora? Nem sei bem, pois se estou sozinha quero companhia e ao ter companhia, sinto-me incomodada, mas talvez seja por não ter a companhia certa. Mas se atualmente tiver que escolher uma das duas prefiro ficar sozinha, talvez posso estar a habituar-me a viver em plena solidão, a isolar-me social e emocionalmente.

Nunca fiquei sem tentar planear o meu futuro, de alguma forma, mas agora, mais do que nunca isso está fora do meu alcance e de todos nós. E atualmente ninguém o tem como fazer planos ou impôr metas, apenas estamos cobertos de medo, incertezas e dúvidas.

A falta de apoios, sem poupanças, nem família que me jogue a mão, caso eu caia, faz a minha ansiedade ficar em altas e uma angústia constante.

Aprendi que estamos mais sozinhos do que nunca e que só podemos contar com nós próprios. Que devemos aprender a aceitar quem somos, a forma como vivemos e acima de tudo, ser feliz com aquilo que temos no presente.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

Create your website with WordPress.com
Iniciar
%d bloggers like this: