ODEIO AMAR-TE TANTO!!!

Gostava que estas não fossem as minhas ultimas palavras para ti, porque nem tu, nem ninguém, apenas Deus e eu sabemos como têm sido os meus dias desde que te conheci. Só Deus e eu sabemos o esforço que faço todos os dias da minha vida para tentar aceitar um fim que nunca quis, uma ausência que nunca imaginei vir a sentir, uma saudade descontrolada que me invade a alma e corroí-me o coração. Quanto me dói a distância, a saudade e ainda ter que esquecer quem tanto eu amo, somando ainda o facto dessa mesma pessoa não me amar.

 Eu iria contra o mundo inteiro por ti, por nós, e tu viras as costas sem explicação, sem entender bem o motivo, a razão e o verdadeiro porquê. Sinto-me tao revoltada, tão magoada, tão saturada, tão desgastada e o tempo tem sido implacável comigo, têm-me posto a prova de todas as maneiras e mais algumas.

Nunca conseguirei aceitar, o que não tem entendimento possível. Cada vez que eu penso que estou prestes a esquecer-te, eis que algo acontece e tomba-me, derruba-me, é como todos os dias vivesse no centro de um tsunami.

Já chorei, contorci-me, implorei a mim mesma para ganhar forças, e acredita, o coração doí muito mais do que ter as duas pernas partidas, não existe Fluoxetina, Diazepam, Clonix, medicamento algum para ajudar a suportar, tenho que as aguentar, e muitas das vezes, era bem melhor estar com as duas pernas partidas pois, pelo menos, essa dor passava com um medicamento.

Eu errei, claro que errei, principalmente por me ter apaixonado, praticamente desde o primeiro mês em que nos conhecemos. Foste a melhor pessoa que conheci, pelo menos naquela época. Já passaram quase 18 meses, sofridos, conturbados, mas amados.

 Ganhei muito em te ter conhecido, mas, também perdi…. perdi a minha alegria de viver, o meu sorriso sincero, a minha paz interior, o meu coração morreu…. Tornei-me uma morta-viva.

Eu sempre esperei por ti, durante uns bons tempos aguentei, queixei-me, gritei…. Enfim, apesar de tudo, com as restantes pessoas eu estou sempre disposta a sorrir, a brincar, mas ninguém imagina o quanto destruída, estou eu por dentro. O quanto eu choro, o quanto eu me sinto sem forças, sem vontade de continuar, sem paciência para lutar.

 Eu sei que preciso de ajuda, sozinha ou não eu vou conseguir ultrapassar isto, vivo no meu cantinho, enquanto a vida me passa ao lado.

 Procuro ajuda psicológica, alguém que me acompanhe, que me faça descobrir novos caminhos, alguém que me oriente, porque eu acho que estou estagnada num caos interior.

 Sabes quando olhas a tua volta e parece que está tudo a desmoronar-se? Sabes, quando o chão que tu pisas já não é assim tão sólido que suporte o teu peso? Sabes quando vês as coisas a escorrerem-te pelos dedos ser poderes fazer nada para as segurar? É assim como me sinto a cada momento…

 Amei-te mesmo nos momentos em que te odiava. Todas as mágoas que nós causamos um ao outro, nem elas apagaram o que sentia e ainda sinto por ti…

 Não te julgo por já não me amares (isto se alguma vez me amaste realmente).

 Sim, amo-te, amo-te pela tua companhia, pelo teu carinho, pela tua atenção, pelo teu jeito simples, humilde e bastante teimoso de ser. Nunca, eu iria imaginar que poderia amar tanto alguém assim. O que é mais triste disto tudo é que eu desespero por não saber o que fazer para te esquecer. Qual a receita mágica para controlarmos os sentimentos? Como matar este amor que sinto por ti? Como me libertar desta grande paixão? Eu não estou a conseguir chegar a essas respostas, e muito menos pô-las em prática.

 A minha psicoterapeuta chama “co dependência” o sentimento que tenho por ti. E como tenho feito e trabalhado para entrar na realidade, na (vida real, visto pelo teu poto de vista), tenho que admitir a mim mesma, tenho de ver, apesar de já mo teres dito e demonstrado, que “jamais ficaremos juntos”, então tenho que te matar, mesmo que eu morra por dentro.

A vida segue em frente, mas esta história ficará para todo o sempre no meu coração.

Mas acabou, terminou! O Livro desta história chegou à última página, e ao contrario dos contos de fadas esta, não teve um final Feliz.

P.S. Espero que um dia, encontre alguém que me ame como te amo a ti!!!!

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

Create your website with WordPress.com
Iniciar
%d bloggers like this: